Seja bem-vindo
Manaus,19/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

'Não vou fugir, acredito na Justiça', diz Daniel Alves em audiência, segundo jornal catalão

g1.globo.com
'Não vou fugir, acredito na Justiça', diz Daniel Alves em audiência, segundo jornal catalão


De acordo com 'El Periodico', defesa do ex-jogador pediu nesta terça (19) para que ele aguarde o julgamento de seu recurso em liberdade. Ele foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão por estupro. Daniel Alves durante julgamento no qual foi condenado por agressão sexual, em fevereiro de 2024.
Alberto Estevez/Reuters
A defesa de Daniel Alves solicitou formalmente nesta terça-feira (19) a liberdade do ex-jogador Daniel com medidas cautelares enquanto aguarda o julgamento de seu recurso após a sua condenação por estupro. As informações são do jornal catalão "El Periódico".
"Não vou fugir, acredito na Justiça", declarou Daniel Alves, durante a audiência em Barcelona, segundo o jornal.
✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp
Sua defesa argumentou que a sentença não é definitiva e, portanto, o ex-jogador ainda possui a presunção de inocência. Entre as medidas cautelares, Daniel Alves se comprometeria a pagar uma fiança de 50 mil euros (R$ 273 mil), a ter os passaportes retidos e a comparecer regularmente ao tribunal.
Tanto a procuradoria quanto a acusação defendem, por sua vez, que ele permaneça preso, sem direito à liberdade, enquanto seus recursos são julgados pelo Tribunal Superior de Justiça da Catalunha.
A decisão sobre a liberdade do ex-jogador deve sair "nos próximos dias", de acordo com uma nota do tribunal.
O caso
Daniel Alves é condenado na Espanha a 4 anos e 6 meses de prisão por estupro
Daniel Alves foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão pelo estupro de uma jovem ocorrido no banheiro da boate Sutton, na capital catalã, em 2022. A sentença foi anunciada pelo tribunal de Barcelona no último dia 22 e diz que foi comprovado que o brasileiro agrediu e abusou da mulher.
LEIA MAIS
Como caso Daniel Alves inspirou lei de combate à violência sexual contra mulheres em bares e boates no Brasil
A Promotoria espanhola pedia a condenação de 9 anos para Daniel Alves, e a defesa da vítima, 12 anos.
Segundo a sentença, o tribunal aplicou ao ex-jogador uma circunstância atenuante de reparação do dano ao considerar que "antes do julgamento, a defesa depositou na conta do tribunal a quantia de 150 mil euros (R$ 801,2 mil) para ser entregue à vítima independentemente do resultado do julgamento, e esse fato expressa, segundo o tribunal, 'uma vontade reparadora'".




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.